Tecnologias como PIX, QR Code e NFC são as principais apostas para facilitar as compras

O isolamento social em função da pandemia do COVID-19, impactou de forma significativa os hábitos de compra e nas formas de pagamento dos brasileiros. A pandemia acelerou a disseminação de um serviço já existente no mercado, mas que muitos ainda não tinham acesso, ou utilizavam esporadicamente e não optavam por eles em seu dia a dia. Meios como PIX, QR Code, NFC (near field communication), se tornam alternativas cada vez mais comuns para compras na internet ou em lojas físicas. 

Segundo um levantamento do Instituto Locomotiva, divulgado pela Agência Brasil, as compras feitas por meio de aplicativos cresceram 30% no país durante a pandemia. De acordo com o estudo, quase metade (49%) das pessoas entrevistadas, declararam que pretendem ampliar as compras por aplicativos após o fim da quarentena. 

Com a evolução de novos meios de pagamento, as empresas terão que repensar suas formas de pagamento, oferecendo ao seu cliente segurança e praticidade. Conheça algumas das alternativas que mais estão sendo utilizadas no mercado e que podem fazer toda a diferença no seu negócio.

formas de pagamento

O Pix é o novo meio de pagamentos do Banco Central. Esta é uma alternativa criada para simplificar e agilizar os pagamentos, pois ele cairá na hora, em 10 segundos. E funciona em qualquer dia da semana e em qualquer horário. A alternativa é gratuita para pessoa física. Segundo o Banco Central, nenhum banco pode cobrar nenhuma taxa para os clientes transferirem ou receberem via Pix nas suas contas pessoais. Para quem é PJ, taxas podem ser cobradas, mas isso depende de cada banco.

A partir do dia 16 de novembro o serviço funcionará em todas as instituições financeiras. Ou seja, a opção estará no app do seu banco ou fintech. Não é obrigatório fazer nenhum cadastro para usar. Transferir dinheiro pelo Pix é como fazer uma TED ou DOC: você preenche nome, CPF, número de conta e agência de quem vai receber o dinheiro e envia a quantia desejada. 

Mas esse processo pode ser simplificado através de uma chave Pix em sua conta. A chave é um jeito mais prático de transferir sem precisar digitar muitas informações. Na hora de enviar dinheiro, todos os procedimentos de segurança continuam valendo: é preciso colocar senha e/ou biometria, dependendo da sua instituição. 

O cadastro oficial das chaves começará no dia 5 de outubro, possivelmente seu banco entrará em contato falando sobre o serviço, caso não entre, procure mais informações sobre o cadastro no site ou aplicativo da instituição.

meios de pagamento

O nome QR Code vem de Quick Response Code, ou código de resposta rápida. De forma simplificada, o QR Code é uma espécie de código de barras de duas dimensões, capaz de armazenar muito mais informações do que as etiquetas de produtos que vemos em lojas supermercados. 

Apesar de ser um meio conhecido há mais tempo, a utilização do QR Code foi muito utilizada através das lives transmitidas ao vivo pelo YouTube, por exemplo. O serviço é usado como forma de vender anúncios e fazer propagandas das marcas, alcançando milhões de pessoas ao mesmo tempo e incentivando a compra de produtos por meio de aplicativos, bastando aproximar o celular do código exibido nas telas. Ele também pode estar nos pontos de venda, simplificando a relação dos varejistas através de pagamento via cartão de crédito ou débito. 

Além disso, o QR Code pode ser utilizado para facilitar transferências – ele pode conter seus dados básicos para que um amigo, por exemplo, aponte a câmera para o seu código e já saiba seu CPF e número de conta. 

uso de novas formas de pagamento

O Contactless (sem contato) e o NFC (near field communication), são dois nomes diferentes para a mesma tecnologia. Ambos são formas de pagamento que permitem fazer compras sem digitar a senha do cartão — é só aproximá-lo da maquininha. Isso também pode ser feito aproximando o celular. Segundo a Mastercard, o número de transações nesta modalidade foi quatro vezes maior em março, quando comparado ao ano passado. Já o Banco do Brasil aponta um aumento de 12% nas compras sem contato entre os períodos de pré e pós-quarentena, e avanço de 13% em compras on-line feitas com cartões da instituição no início do isolamento. 

Os meios de pagamento contactless incluem cartões de crédito e débito, chaveiros, pulseiras, além de smartphones. Isso é possibilitado geralmente pela tecnologia NFC, que usa radiofrequência para se comunicar com leitores de pagamentos compatíveis, a uma distância de 10 cm ou menos. O serviço é uma ótima opção, já que através dele o consumidor consegue realizar transações mantendo a distância recomendada pela OMS.

uso de novos meios de pagamento

Foi-se o tempo em que era necessário andar com dinheiro na carteira para os gastos diários e precisar deslocar-se para lotéricas e bancos realizar pagamentos e transferências. Tudo isso é facilitado pelas chamadas carteiras digitais, que vêm se tornando cada vez mais populares. Isso porque, além de funcionarem como meios de pagamento facilitados e totalmente on-line, elas também possibilitam que seus usuários, gerenciando essa carteira virtual, cadastrem cartões de crédito, façam transferências de dinheiro, realizem pagamentos de contas, entre outros.

O uso de carteiras digitais também ganhou força durante o distanciamento social e, ao que tudo indica, deve se manter mesmo após este período. O PicPay, por exemplo, do Banco Original, somou cerca de 3 milhões de novos usuários mensais adicionados à sua base, que antes da crise contava, em média, com 500 mil usuários. Ou seja, as carteiras digitais já estão deixando de ser tendência para virar realidade, e é um diferencial competitivo para as empresas que queiram oferecer uma experiência de compra prática e segura para seus clientes.

Conclusão

Com isso, entendemos que o momento atual não só intensificou mudanças significativas nos hábitos das pessoas, como também reforçou a presença da tecnologia em diferentes contextos do dia a dia, profissionais ou pessoais, consolidando o smartphone como um verdadeiro centro de recursos e serviços. 

E você, já está utilizando essas tecnologias em seu negócio? Caso você não saiba como implementar os serviços em sua empresa conte com a Motion Publicidade. Entre em contato conosco agora mesmo, estaremos prontos para atendê-lo!